Casa da Cidade

No centro da cidade de Ponta Delgada encontramos esta imperdível e bela casa histórica de finais do XIX. Hoje, acolhedor Turismo de Habitação, está intimamente ligada à história das ilhas e da sua autonomia

[ngg_images source=”galleries” container_ids=”169″ exclusions=”310,433,434,461″ display_type=”photocrati-nextgen_basic_thumbnails” override_thumbnail_settings=”1″ thumbnail_width=”108″ thumbnail_height=”70″ thumbnail_crop=”1″ images_per_page=”6″ number_of_columns=”0″ ajax_pagination=”0″ show_all_in_lightbox=”0″ use_imagebrowser_effect=”0″ show_slideshow_link=”0″ slideshow_link_text=”[Show slideshow]” order_by=”sortorder” order_direction=”ASC” returns=”included” maximum_entity_count=”500″]No nº 75 da Rua Aristides Moreira da Mota nasceu a Casa da Cidade – uma pequena unidade hoteleira, acolhedora, bem recuperada, confortável, decorada com boa parte de mobiliário antigo e mantendo os traços originais e alguns materiais utilizados na construção.

Três séculos e duas gerações estão ligados à história da Casa da Cidade. Aristides Moreira da Mota, advogado e figura histórica da autonomia dos Açores, nasceu em 1855 e era uma figura brilhante, irreverente e pouco paciente com a hipocrisia. O bisneto, Pedro do Canto Brum, conceituado fotógrafo conhecido pelas técnicas inovadoras de fotografia, docente nos institutos Português de Fotografia e Politécnico do Porto, herdou a casa em 2005.

Os quartos têm a particularidade de serem insonorizados do exterior, sendo também confortáveis, com magníficas camas. Os pequenos-almoços são simples, genuínos e reconfortantes, onde o pão de qualidade e um típico bolo lêvedo estão presentes, assim como o ananás dos Açores, a anona e um sumo natural de maracujá. Um queijo fresco da região também compõe as opções, para além de compotas.

O jardim privado e o pátio criam um espaço onde se pode tirar pleno partido do magnífico microclima da região (sem grandes amplitudes térmicas seja a que horas for), onde um simpático cão de raça labrador, o Nikus, nos faz companhia. Aqui os pequenos-almoços tornam-se em momentos únicos.

Hoje, os anfitreões Pedro do Canto Brum e Maria Antónia Portocarrero, zelam pelo património histórico, mantendo viva a memória de Aristides e acrescentando valor ao turismo de qualidade que se pretende para Ponta Delgada, mais particularmente na ilha de São Miguel no arquipélago dos Açores.

Na Casa da Cidade estão disponíveis programas especiais, destacando-se o de fotografia, onde poderá aprender a fotografar alguns dos mais belos locais do mundo com um dos melhores fotógrafos portugueses. Uma estadia a não perder.

Mais informações em www.casadacidade.pt/

Texto Mário Rodrigues
edição Rita Lisboa
fotografias de Pedro do Canto Brum

Goste / Partilhe este artigo: