Quinta Nova, 10 anos de Grande Reserva e a memorável vindima de 2015

publicado em: Notícias | 0

Em 1999 a família Amorim adquiriu a Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo. Este ano, 18 anos passados, a empresa assinala a data com a organização de uma grande prova vertical de 10 anos de grande reserva e com o lançamento dos seus topos de gama da vindima de 2015, ocorrida nos dias 2 e 4 de Outubro, em Lisboa e Porto respetivamente.

Hoje com 85 ha de vinha própria, beneficiando de uma das melhores localizações da região do Douro, a quinta, que se destaca por ser também uma referência de Enoturismo em Portugal, produz cerca de 400.000 gfs por ano, tendo atingindo em 2016 um volume de negócios de 3,5Milhões€. Presente em 30 países, o mercado internacional representa 50% do volume de negócios e, em 2016, a Quinta Nova foi a 13º empresa de vinhos do Douro e a 11º no mercado nacional em vendas  (fonte: IVDP; ranking em valor para DOC Douro).

A vindima de 2005 foi histórica e marca o inicio de um caminho consistente, com visão de longo prazo. São 10 anos desde o lançamento do 1º Grande Reserva da quinta, motivo mais que suficiente para se olhar atrás e percorrer esta década de trabalho vitícola e enológico, de uma forma partilhada com todos os que acompanham o projeto no mercado.

O Quinta Nova Grande Reserva é oriundo das primeiras vinhas monocasta de Touriga Nacional plantadas na Região Demarcada do Douro, hoje com 50 anos de idade, em particular de uma parcela de 1,5ha com exposição nascente/poente, com cachos muito pequenos e de bagos miúdos. Este lote de Touriga Nacional muito concentrada, aliado a vinhas velhas de idade superior a 80 anos (blend de castas), resulta num vinho de perfil elegante quase feminino, contrastando com uma estrutura intensa de taninos suculentos de enorme precisão. A textura xistosa, de elevada gravidade, o perfil seivoso e a cor púrpura refletem bem a natureza da Touriga Nacional.

Luisa Amorim, administradora da empresa, revela que quando decidiu os primeiros lotes, projetou a produção de um reserva e de um colheita. Ao efetuar uma prova de barricas foi seduzida por um aroma muito elegante e feminino em duas barricas, concluindo de imediato que se tratava de algo único e exemplar para um Grande Reserva.

Desde a vindima de 2005 que este Grande Reserva se tem afirmado como uma peça fundamental na história da Quinta Nova, um vinho muito revelador, pois reflete com exatidão cada colheita. A prova vertical de 10 anos – colheitas de 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2011, 2012 e 2013 – que organizamos, vem testemunhar a sua consistência em estilo e elevada qualidade, mas traz igualmente à tona diferentes perfis com base na variabilidade interanual. Um momento especial para apreciadores de um terroir único!

Em termos climatéricos o ano de 2015 foi bastante atípico, com uma precipitação muita reduzida ao longo do Inverno. A Primavera e o Verão registaram temperaturas muito elevadas, nomeadamente em Junho e Julho, resultando num adiantamento de 1 a 2 semanas na colheita, relativamente à média da região.

Foi sem dúvida um ano de vintage clássico para os DOC Douro e também para  a Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo, com um aumento produtivo de 30% face a 2014 – um dos melhores anos de sempre.

Enologicamente, o ano de 2015 será sempre recordado como um ano memorável! Os vinhos mostraram-se muito bons desde o início, com cor magnífica, profunda e fechada. De grande pureza e precisão aromática, são vinhos com uma acidez fixa média, o que se revela ótimo numa região quente como o Douro. Apresentam-se opulentos, sem serem extraídos ou sobrematurados e com uma capacidade de guarda fora de série.

Esta Grand Tasting centrou-se assim em torno do novo Mirabilis Grande Reserva Branco 2016, do Quinta Nova Grande Reserva 2015, do Quinta Nova Referência Grande Reserva 2015, do Mirabilis Grande Reserva Tinto 2015 e do Quinta Nova Vintage 2015.

Com o lançamento do Terroir Blend Reserva, a Quinta Nova pretende promover a aproximação dos consumidores à natureza criando um vinho que surpreende pela imagem e pela simplicidade e  transparência do blend, traduzindo a essência e o carácter destas vinhas durienses.

A ocasião foi igualmente escolhida para divulgar o recente rebranding dos topos de gama nos dois Grandes Reservas Quinta Nova. À semelhança do que a empresa fez na gama Mirabilis e Rosé, a Quinta Nova decidiu seguir a tendência para uma garrafa tipo Borgonha e assim estes dois topos de gama recebem agora um novo rótulo, clássico e muito elegante, com pequenos detalhes que criam uma maior distinção visual entre eles.

Destacaram-se igualmente as garrafas magnum, numa coleção imponente com a nova garrafa nas versões do Quinta Nova Terroir Blend e dos Grandes Reservas, a par das novas magnum para a gama Mirabilis. Uma proposta bem atraente, nomeadamente para a época natalícia que se aproxima.

Mirabilis Grande Reserva Branco 2016 – 35€
Quinta Nova Grande Reserva 2015 – 55€
Quinta Nova Referência Grande Reserva 2015 – 55€
Mirabilis Grande Reserva Tinto 2015 – 86€

 

Goste / Partilhe este artigo: