Primado

Um excelente e surpreendente vinho do Dão, quase uma peça de artesanato, equilibrado na acidez e no álcool, elegante, fresco, taninos bem presentes. Um vinho complexo de 2009 que promete ainda mais longevidade

O Anselmo Mendes sempre teve uma paixão pelo Dão. Um dia desafiou o amigo Manuel Pereira de Melo que tinha uma pequena vinha em Santa Comba Dão para fazerem um vinho que recuperasse o perfil dos prestigiados vinhos do Dão de outros tempos – vinhos complexos de grande elegância e capacidade de envelhecimento.

Reorganizada a vinha com predominância de Touriga-Nacional, seguida da Tinta-Roriz, Alfrocheiro e Jaen, após 14 anos produziu-se a primeira colheita do Primado. 

Como um vinho complexo, naturalmente precisa de tempo para evoluir, pelo que só é comercializado após alguns anos de estágio (12 meses em barricas de carvalho francês e 12 meses em garrafa).

Para além dos bons vinhos precisarem de tempo, este tem também uma produção limitada, não se encontrando em qualquer lugar.

O Primado deve ser servido em copo grande porque, sendo um vinho muito complexo, necessita que os aromas se libertem, devendo ser aberto pelo menos 1 hora antes do seu consumo. Muito gastronómico, a sua evolução durante a refeição surpreende verdadeiramente, revelando novas facetas.

O Primado foi provado pelos dois dos melhores sommeliers do mundo que lhe atribuíram uma pontuação de 86,5%. Obteve medalha de prata num concurso internacional promovido pela Federação de enólogos espanhóis em parceria com a Associação Portuguesa de Enologia.

Distribuído pela EWine.

Texto de Mário Rodrigues
Edição de Rita Lisboa

Goste / Partilhe este artigo: