Projeto “Barrica Partilhada”

publicado em: Notícias | 0

Teve lugar na Quinta Nova Nossa Senhora do Carmo um evento para celebrar o sucesso do projeto “Barrica Partilhada”

Quinta Nova Projeto Barrica_Assinaturas 450

Numa iniciativa pioneira, mais de 150 investidores apostaram neste projeto e parte deles reuniram-se na Quinta Nova para provar o lote adquirido “em primeur”. Esta ação acompanhada pelo enólogo Jorge Alves e restante equipa técnica, contou ainda com a passagem para barrica e a colocação do vinho na sala de envelhecimento.

Lançada em novembro numa parceria entre a Quinta Nova Nossa e o Clube de Vinhos Enoteca, a “Barrica Partilhada” propôs a comercialização do vinho no momento em que estagia em barrica, dois anos antes da data da sua venda em garrafa no mercado.

Para Paula Sousa, diretora de Marketing da Quinta Nova “o evento de hoje é o culminar de um projeto que demostra a abertura existente no país às novas ideias, mesmo em sectores tradicionais como o vinho. A prova disto está na quantidade de investidores que superou as melhores expectativas, o que representa um claro compromisso com a excelência dos vinhos nacionais”.

Embora inédita em Portugal, a “Barrica Partilhada” – cuja proposta inicial era a venda de vinho Reserva Douro em barrica “en Primeur”- é uma prática muito comum em França, especialmente para os vinhos de Bordeaux de renome, especialmente os Grand Crus. Esta é mais uma aposta da Quinta Nova para reforçar o posicionamento dos vinhos nacionais entre os melhores vinhos a nível mundial.

Em 2015 foram reunidas todas as condições que perspetivam este ano como uma colheita excelente no Douro. A vindima decorreu em Setembro, nas parcelas selecionadas das castas Tinta Roriz, Tinta Amarela, Touriga Nacional e Touriga Franca.

Foi obtido um mosto com forte potencial, sujeito a uma maceração pré-fermentativa a frio durante 3 dias, seguida de uma fermentação de 8 dias e de um período de maceração pós-fermentativa de mais 4 dias.

O vinho iniciou o estágio por castas separadas, em barricas novas de carvalho francês, e ficou em repouso até Abril, sendo agora realizada a prova e elaboração do lote final. Após esta prova volta ao estagio até Fevereiro de 2017, quando se procede ao engarrafamento. Após engarrafamento, o vinho estagia em garrafa durante cerca de 3 meses antes de ser lançado no mercado.

Goste / Partilhe este artigo: