O café na cozinha

publicado em: Opinião, Opiniões | 0

Um bom café já não se bebe só no fim de uma refeição ou em momentos de descontração, começou naturalmente a poder integrar a confeção de qualquer prato

Com a criação da Gourmet Weeks, que já vai na segunda edição, a Nespresso introduziu mais uma dado na evolução da criatividade na cozinha de autor, a utilização do café, produto já enraizado ancestralmente nos hábitos dos portugueses e de muitos outros povos do mundo.

Tendo já sido utilizado como alimentação no século IX na Etiópia, volta no século XXI a poder ter um papel interessante na gastronomia, integrando a finalização de muitos pratos e a confeção de outros. Um sabor e aroma conhecido de todos, a sua introdução na cozinha depende, como qualquer outro tempero, do tipo de prato e conjugação de fatores como o corpo, aroma, acidez, doçura ou amargo deste magnífico produto. Hoje as variedades de café de qualidade disponíveis são suficientemente abrangentes e diversificadas.

Tenho acompanhado desde a primeira edição esta iniciativa, sendo para mim uma surpresa os resultados que tive a oportunidade de verificar em criações de chefs de cozinha. A harmonização impensável de vinho com o elemento café, aparece aqui com uma integração surpreendente, onde o equilíbrio é sempre fundamental.

Como apreciador desde sempre de café, esta é um iniciativa sem dúvida alguma marcante, que espero vir a ver refletiva como valor acrescentado na evolução da nossa cultura gastronómica.

por Mário Rodrigues

Goste / Partilhe este artigo: