Vela Latina

publicado em: Notícias | 0

Depois de sofrer uma renovação o Vela Latina surge repleto de novidades, com um novo restaurante, o Nikkei, com um conceito de cozinha japonesa e peruana prestes a abrir, duas novas esplanadas com vistas maravilhosas e um bar de cocktails cheio de novas propostas, algumas de toque peruano.

No período de obras de renovação, o site do Vela Latina citava o escritor e músico brasileiro Chico Buarque: “As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas não mudem”. Foi com esta filosofia que Salvador Machaz, herdeiro do Vela Latina, convidou o grupo Confraria a adquirir 50% da sociedade. O objectivo era simples: reinventar o clássico. O desafio era complexo: manter os clientes de sempre e conseguir tornar o espaço atrativo para um target mais jovem e mais descontraído, tanto à noite, como no período de dia. A nova decoração esteve nas mãos de Viviane Leote, uma das sócias da Confraria, que à essência clássica do Vela Latina acrescentou o carisma moderno e cosmopolita da Confraria.

“Como estamos rodeados por jardins no exterior, resolvi trazer esse ambiente para dentro da sala. No meio do restaurante, onde existia uma caixa de vidro com plantas, criámos um jardim interior natural fechado, com uma claraboia no teto de onde caí uma cascata de candeeiros”, explica Viviane. E ao ambiente repleto de natureza não podiam faltar animais. É aí que entra a pintora Teresa Viotti, preenchendo a Sala principal do restaurante com um lado amazónico. Para dar ainda mais vida ao espaço, o artista plástico António Abreu criou uma escultura de madeira inspirada no mar. “Perdemos a cabeça e encomendámos uma colecção de azulejos em barro cru e cor jade, feitos em Portugal, num processo 100% artesanal. Estas peças únicas preenchem os balcões de sushi e do bar da entrada e marcam este espaço” explica Viviane.

A sala privada Yacht Club, um ícone da casa, mantém-se, porém, mais descontraída e acolhedora. É aqui que ficam algumas memórias do passado como as cadeiras originais, a réplica do veleiro em madeira ou os quadros de Sacadura Cabral.

As renovações do restaurante não se ficaram por aqui e trazem outra série de novidades. A primeira, o Nikkei, um restaurante de cozinha de fusão japonesa e peruana, que dá continuidade ao trabalho da Confraria na área do peixe e paladares exóticos; a segunda, um bar comum aos dois espaços, com novos cocktails, muitos deles de inspiração peruana, que será o ponto de encontro dos visitantes do Vela Latina e do Nikkei antes ou depois de jantar e por onde passará um DJ para animar as noites de quinta-feira a sábado. Além disso, vão inaugurar duas esplanadas exteriores com vistas distintas. 

Apesar das muitas inovações, pela cozinha do Vela Latina, tudo se mantém. O Chef Benjamim Vilaças, há quase 30 anos na casa, continua a assinar a carta que tem agora algumas novidades, mas continua a assentar nos clássicos. Salada de Lavagante fresco com Espargos Verdes, Arroz de Coentros com Lagosta ou Fígado de Aves em Tarte de Maçã são alguns dos pratos mais emblemáticos do Vela Latina. A ementa vai acompanhar e mudar com as estações e todos os dias existem sugestões diferentes para o almoço.

Goste / Partilhe este artigo: