Santos Populares no Mercado de Campo de Ourique

publicado em: Notícias | 0

Lisboa está em festa e dos mercados mais bonitos da capital não falta às celebrações, com sardinha assada e um Arraial no Mercado, como dita a tradição, mas também um programa de incentivo à compra no comércio tradicional com um novo conceito de Convívio de Bairro

Dona Aurora

Junho é o mês que celebra Lisboa e as suas tradições, mês de Santos Populares, de ruas e janelas enfeitadas, fado à desgarrada, marchas populares e arraiais pela cidade. O Mercado de Campo de Ourique junta-se à festa e, no próximo dia 8 de junho, pelas 21h00, arranca com o Arraial no Mercado.

A entrada é livre, a cerveja (0,20l e 0,25l) custa 1,00€ – preço que, aliás, terá até 30 de junho -, e as sardinhas, acompanhadas de arroz de tomate e salada de pimentos, vão custar 6,20€. Como as festas duram junho inteiro, a Malha Marisqueira vai servir a bela da sardinha assada durante todo o mês. 

Situado num dos bairros mais carismáticos e típicos da capital lisboeta, o Mercado de Campo de Ourique torna-se assim o local perfeito para viver uma experiência bairrista e de arraial em plenos Santos Populares.

Além disso, durante todo o mês de junho, o Mercado de Campo de Ourique vai impulsionar as compras no comércio tradicional através de um novo conceito de Convívio de Bairro. Ao adquirir frutas, legumes ou peixe nas bancas típicas do mercado, os visitantes ganham senhas para trocar por um café, água ou cerveja no Bar ou no Café do Mercado.

A ação decorre durante o mês de junho, integrando as ativações para os Santos Populares, entre as 10h00 e as 19h00. Os visitantes devem fazer compras superiores a 8,00 euros e, por cada compra nesse valor, adquirem um vale para usufruir no mercado.

Esta ação simbólica visa estimular as vendas nos locais de comércio tradicional do Mercado e dar rostos às bancas típicas. Afinal, são pessoas como a Dona Aurora que mantêm a essência deste bairro viva. Aurora tem 73 anos, conhece o caminho para o mercado desde os 12 anos, quando a tia, que já aqui vendia, a trouxe de Trás-os-Montes para a cidade.

“Sou como uma herança nas famílias dos meus fregueses, passo de geração em geração”, diz Aurora, sempre com um sorriso no rosto e orgulho no seu mercado. As maçãs e morangos da Dona Aurora, as alfaces, cenouras e espinafres da banca do Sr. Jorge e o peixe fresco da Sofia e da Ana são alguns dos produtos que aguardam pelos visitantes durante as Festas de Lisboa. 

Goste / Partilhe este artigo: