Anselmo Mendes e Diogo Fonseca Lopes regressam à Ilha Terceira

publicado em: Notícias | 0

Dupla de enólogos acaba de apresentar ao mercado novos vinhos da região dos Biscoitos, o Magma e Muros de Magma 2015 da casta Verdelho

Os enólogos Anselmo Mendes e Diogo Fonseca Lopes apresentam, depois de um interregno de dois anos, os vinhos Magma e Muros de Magma 2015, ambos da casta Verdelho, retomando um projeto que teve início em 2011. Este vinho é produzido nos Biscoitos, a única zona demarcada de produção vínica da Ilha Terceira, Açores, surgindo como um produto com características únicas a nível mundial.

“A proximidade ao mar, a história desta região e as características específicas deste solo conferem a estes vinhos um carácter único. O maior desafio para um enólogo é criar vinhos originais e aqui tivemos condições muito especiais para atingir esse objetivo. O Magma e o Muros de Magma transmitem-nos aromas de salinidade e memórias de uma ilha com cinco séculos de história, no que ao vinho diz respeito”, refere Anselmo Mendes.

“Os Biscoitos, sendo a única região de vinhos demarcada da Terceira, tem um potencial incrível por explorar. Dar continuidade a este projeto que iniciámos em 2011, é uma paixão que partilhamos e que sentimos obrigação de mostrar ao resto do país e do mundo”, acrescenta Diogo Fonseca Lopes.

A “Anselmo Mendes Vinhos Lda” assumiu a gestão da Adega Cooperativa dos Biscoitos, ficando responsável pela produção e comercialização dos vinhos, bem como pela compra da uva aos sócios da cooperativa. O pvp do Magma é de 15€ e Muros de Magma de 30€.

O cultivo do vinho chegou à Ilha Terceira com os primeiros povoadores, no séc. XVI. Depois de quase ter desaparecido com a filoxera (praga devastadora da viticultura mundial), volta a ganhar projecção através da Adega Cooperativa dos Biscoitos, fundada em 1999. Biscoito é o nome que se dá à terra queimada nascida dos vulcões e, por serem terras pobres e de difícil cultivo, foram sempre utilizadas para a vinha. Para tornar o cultivo viável e proteger a vinha, foram construídas curraletas com a própria pedra basilar, o que transformou a vinha neste local num cenário muito especial. Magma e Muros de Magma são mais do que vinhos, são história, a nível local e nacional.

Goste / Partilhe este artigo: