A recriação da ementa da Última Ceia de Jesus Cristo com os apóstolos

publicado em: Notícias | 0

O chef Vitor Sobral, Mário Rolando Peres e Paulo Laureano são os protagonistas da 5ª edição de “A ultima ceia” do canal História, que se interooga como seria a última ceia de Jesus Cristo e os apóstolos na atualidade

Pelo quinto ano consecutivo, o canal História lança um desafio gastronómico, único e exclusivo a um chef Português, para uma viagem histórica de interpretação e recriação da ementa da Última Ceia de Jesus Cristo com os apóstolos, adaptando-a ao século XXI. 

Nesta edição, o Chef Vitor Sobral, uma grande referência em Portugal no mundo da culinária, Mário Rolando Peres, um dos maiores especialistas em pão, e Paulo Laureano, um dos mais conceituados enólogos portugueses, são os protagonistas da produção especial “A ultima ceia”, com estreia no canal no dia 7 de abril, às 22h00.  

De acordo com o seu estilo e visão pessoal, o Chef Vitor Sobral sustenta a sua proposta, apresentando três pratos: entrada, prato de carne e sobremesa, com ingredientes historicamente comprovados. A couvert de entrada é composta por azeitonas temperadas com hortelã, mousse de pistácio, ervas aromáticas e pão não fermentado. Sendo o atum, um dos peixes mais consumidos nesta época, e inspirando-se no “garum”, a entrada inclui o atum escabeche, orégãos, redução de vinho e sangue de atum. 

O prato principal apresentado foi cordeiro assado, feijão e nozes. “Após algumas pesquisas sobre os ingredientes da época, eram referidos o cordeiro e o feijão com molho cozido em fogo lento. A minha ideia foi assar o cordeiro no forno e também uma vez mais aproveitar a alcatra de feijão da cozinha regional açoriana, que é feita no forno, para compor o prato. As nozes eram também um ingrediente, muito utilizado na época, por isso aproveitei-as para temperar o cordeiro”, comenta o Chef Vitor Sobral.

Para a sobremesa a proposta foi Mexidos estilo charroset (pão, vinho, mel e frutos secos). “Charosset: foi uma das referências de sobremesas que encontrei. Ao comparar a forma como é feita e todo o processo, encontrei referências nos mexidos, uma sobremesa que é feita habitualmente no Natal, em Braga. A base é pão, vinho, mel e frutos secos”, acrescenta o Chef Vitor Sobral.

O pão e o vinho, enquanto simbolismo, foram elementos muito importantes na última ceia. O pão simbolizava o corpo de Cristo e o vinho representava o seu sangue. Inspirando-se nestes elementos, este ano o canal convidou também um dos maiores especialistas em pão, Mário Rolando Peres, para amassá-lo para a última ceia e explicar a diferença entre pão fermentado e não fermentado.  Paulo Laureano, um dos mais conceituados enólogos portugueses, juntou-se também a este desafio, visto ser um dos poucos, em Portugal, a produzir o vinho e conservá-lo em ânforas de Barro, tal como era feito na época. O História foi até à sua adega para que o próprio pudesse contar todo o processo.

“Como motivo de celebrar a Páscoa e de aproximar o passado à sociedade atual, lançámos uma vez mais o desafio gastronómico a um dos grandes chefs de Portugal para recriar de forma inovadora a ementa da Última Ceia de Jesus Cristo com os apóstolos. Inspiramo-nos também em dois elementos que foram principais, enquanto simbolismo, nesta refeição como o pão e o vinho e estendemos o convite a um dos maiores especialistas em pão e a um dos mais conceituados enólogos portugueses para nos explicarem todo o processo”, refere Carolina Godayol, diretora geral do The History Channel Ibéria.

O menu apresentado fará parte do cardápio do restaurante Peixaria da Esquina, em Campo de Ourique (Lisboa), estando disponível de 1 a 16 de abril*, como opção de refeição para os visitantes (preço: 50€ por pessoa, com vinho Paulo Laureano Tradições Antigas Talha incluído).

Esta recriação foi gravada no restaurante Peixaria da Esquina, na Adega com ânforas de barro, em Beja, e na Padaria em Figueiras, sendo emitido, em exclusivo, no canal História, durante a Semana Santa, a partir do dia 7 de abril até à Pascoa, dia 16 de abril.

Goste / Partilhe este artigo: