Lavradores de Feitoria no novo espaço de coworking

publicado em: Notícias | 0

Inaugurado há pouco mais de um mês, o novo espaço de coworking de Lisboa prepara-se para receber mais um inquilino, a Lavradores de Feitoria (LF) que vai levar a alma e a excelência do Douro ao Second Home Lisboa, aquele que é o núcleo da criatividade do momento. A estada é de apenas um dia e acontece na próxima quinta-feira, 19 de Janeiro

Cacho tinto e senhora

Numa prova comentada e em ambiente descontraído, os “insiders” do Second Home Lisboa vão ficar a conhecer os vinhos da Lavradores de Feitoria, bem como o trabalho que há 16 anos têm vindo a desenvolver nas três sub-regiões do Douro e nas margens do seu admirável rio. Também a nova identidade da Lavradores de Feitoria será tema de conversa.

Passeando pelo portefólio da empresa foram seis os vinhos eleitos, com destaque para o mais recente membro da Lavradores de Feitoria, o ‘Três Bagos Reserva tinto’ (de 2014). Um vinho muito sedutor, cheio de fruta e marcado pela seriedade e equilíbrio entre aromas, cuja segunda colheita acabou de ser lançada.

Ainda da marca ‘Três Bagos’, estarão o ‘Três Bagos 2015’ e o ‘Três Bagos Sauvignon Blanc 2015’, dois vinhos brancos de referência. Se o primeiro resulta de um blend tipicamente duriense, o Sauvignon Blanc transporta-nos para as referências vínicas mundiais. Com um perfil internacional, mas com o Douro bem presente, esta é uma proposta monovarietal exuberante e muito frutada. Um vinho com notas tropicais que lhe conferem o equilíbrio necessário. Volumoso, tem um final agradável e persistente tornando ideal para um final de tarde.

Não podia faltar um rosé, sendo o ‘Lavradores de Feitoria rosé 2015’, um vinho elegante e com um perfil mais internacional, outra das sugestões.

Os residentes do Second Home Lisboa vão também provar dois dos vinhos de terroir da Lavradores de Feitoria. O ‘Meruge tinto 2014’, que com o seu perfil internacional se distancia dos vinhos tipicamente durienses, e o Douro em garrafa na pele do ‘Quinta da Costa das Aguaneiras tinto 2013’. Intenso e de cor profunda, este é um néctar exuberante onde predominam os aromas a fruta madura como a amora ou a ameixa. Rico e cheio é uma sugestão repleta de notas aromáticas e uma acidez bastante equilibrada.

Goste / Partilhe este artigo: