Feira do Fumeiro de Vinhais

publicado em: Notícias | 0

A organização da Feira do Fumeiro de Vinhais está apostada em aumentar os negócios gerados em torno deste produto e um dos caminhos é a diversificação da utilização do Fumeiro na cozinha moderna

vinhais5

De 9 a 12 de fevereiro Vinhais volta a ser palco do maior evento gastronómico do Norte do país. Mais de 70 mil visitantes passam anualmente por este certame, onde são vendidas perto de cinco toneladas de fumeiro certificado.

A certificação associada ao saber-fazer secular, à carne de porco de raça Bísara e ao inconfundível sabor do Fumeiro de Vinhais, são as razões do sucesso deste produto, em torno do qual se gera, anualmente, um volume de negócios na ordem dos seis milhões de euros (na venda direta do Fumeiro de Vinhais e na economia associada ao setor).

A cozinha é a grande novidade deste ano. Ao longo do certame um chefe de cozinha, Óscar Gonçalves, vai realizar diversas sessões para mostrar às pessoas novas formas de confecionar o fumeiro. A ideia é garantir e respeitar a qualidade e o sabor tradicional mas introduzir alguma inovação na sua utilização e confeção até a pensar numa cozinha mais prática e esteticamente mais agradável e atrativa.

Um dos produtos a apresentar nestas sessões de showcooking é o “Rocher de Alheira de Vinhais”. Uma criação do chefe Óscar Gonçalves, que usa na confeção produtos regionais diversos, mas que tem como ingrediente principal a Alheira de Vinhais (IGP). A marca está registada e é propriedade da Associação de Criadores de Suínos de Raça Bísara, já detentora das marcas de certificação de todos os produtos de Fumeiro de Vinhais (Salpicão de Vinhais (IGP), Chouriça de carne de Vinhais (IGP), Alheira de Vinhais (IGP), Butelo de Vinhais (IGP), Chouriço Azedo de Vinhais (IGP), Chouriça doce de Vinhais (IGP) e Presunto de Vinhais (IGP)).

Durante a Feira do Fumeiro, o dia 10 (sexta-feira) será dedicado à valorização e promoção de porco bísaro. Esta raça, que já esteve praticamente extinta, conseguiu recuperar e hoje, segundo dados da Associação Nacional de Suínos de Raça Bísara (ANCSUB), o efetivo reprodutor é de cerca 5800 fêmeas e 600 machos, espalhados por 200 explorações, situadas principalmente nas regiões de Trás-os-Montes, Minho e Beiras

Esta recuperação ficou em muito a dever-se à certificação e valorização do Fumeiro de Vinhais mas também à formação, ao incentivo e ao apoio que foi dado aos produtores.

Por essa razão as Jornadas Técnicas do Porco Bísaro, assim como o Concurso Nacional de Suínos de Raça Bísara, fazem parte do Programa da Feira do Fumeiro e servem de estímulo para todos os criadores da raça e transformadores de Fumeiro de Vinhais.

O espaço conta também como tasquinhas e bares, que permitem ao visitante almoçar, jantar ou simplesmente petiscar pela Feira do Fumeiro, provando no local o melhor da gastronomia da região.

Goste / Partilhe este artigo: