Delícias de Goa

publicado em: Lugares, Opinião | 0

Um restaurante de Goeses onde a influência da cozinha tradicional portuguesa e a goesa historicamente se cruzam, como o Sarapatel, Vindalho, Cabidela, e Chouriço à Goesa, a par com Chacutis, Caris e Achares

O proprietário José Paula Rodrigues, 70 anos, é o homem por detrás do Delicias de Goa, cidade onde nasceu. O exército marcou-lhe a vida desde cedo. Foi ordenança do último Governador do Território, General Vassalo e Silva, e esteve preso depois da invasão indiana em 1961. É este senhor que também comanda os destinos da sala e da arte de bem receber.

Na cozinha  o seu filho Carlos Miguel Rodrigues, trabalha os pratos que dão a conhecer a cultura deste território e onde se encontram algumas raízes aqui deixadas por Portugal.

A carta de vinhos tem como capa o jornal goês Vanguarda de 1959, o menu, a dos transportes aéreos da India Portuguesa 1955-1960, que promovia a ligação Diu–Karachi-Damão-Lourenço Marques. A das sobremesas tem a imagem das receitas manuscritas da mãe com a data de 1966.

Quanto à Cozinha, chutney de coentros, bojes, Bbaji puris deram inicio à degustação, a que se seguiram pratos de marisco, como um gostoso caril de camarão, o saboroso arroz biryani de camarão e o camarão recheado.

Na carne o tradicional chacuti de cabrito, o Vindalho e o Sarapatel. Para sobremesas a bebinca e o doce de grão que é ótimo para acompanhar o café – sem açucar – onde se devem molhar os quadrados. Uma experiência diferente.

Uma refeição a não perder num restaurante único, onde as raízes culturais da cozinha estão presentes com laços ao nosso país.

www.deliciasdegoa.com/

por Mário Rodrigues

Goste / Partilhe este artigo: