Quinta de Lemos apresenta novas colheitas

publicado em: Notícias | 0

Os monocasta de 2011 Jaen, Alfrocheiro, Tinta Roriz e Touriga Nacional, e os blends Dona Paulette 2014,  Dona Santana 2011 e Dona Georgina 2011 são os novos vinhos Quinta de Lemos

quinta de lemosmonocastas

A Quinta de Lemos, da região do Dão, acaba de apresentar ao mercado seis novo vinhos das colheitas de 2011: Jaen, Alfrocheiro, Tinta Roriz, Touriga Nacional, Dona Santana e Dona Georgina; e o Dona Paulette da colheita de 2014.

“O tempo que dedicámos à evolução destes vinhos torna-os especiais. Acredito que 2011 vai marcar a memória de muitos apreciadores das castas com as quais trabalhamos. Todos estes vinhos respeitam e dignificam o conceito da Quinta de Lemos”, refere Hugo Chaves, enólogo da Quinta de Lemos.

Dona Paulette 2014: Vinho feito 100% com a casta Encruzado, que lhe confere equilíbrio, aroma e uma grande longevidade. Branco de grande complexidade, com notas cítricas, vegetais e madeira bem integrada. Estruturado, volumoso e mineral, com acidez bem equilibrada. PVP – 18€

Jaen 2011: Esta casta permite obter um vinho com aromas de fruta vermelha, de grande exuberância, levemente confitado. Sabores a framboesa e notas florais resinosas típicas do Jaen, menta. Vinho equilibrado, sensual e final saboroso. PVP – 18€

Alfrocheiro 2011: Este vinho apresenta um aroma floral de jasmim e camomila. Frutos vermelhos muito delicados. Vinho elegante, macio e aveludado, cheio de sabor, polido e sedoso. PVP – 18€

Tinta Roriz 2011: Esta casta confere aos vinhos um elevado potencial de envelhecimento. Aroma profundo de fruto preto e, na boca, apresenta-se cheio e complexo, com cereja, ginja e especiarias. Taninos presentes no final, muito precisos, que lhe confere um saboroso final. PVP – 18€

Touriga Nacional 2011: Esta casta autóctone portuguesa da região do Dão faz um vinho de aroma intenso, com sabores de fruta preta madura, ameixa, amora, bergamota e flores de violeta. Vinho vigoroso e equilibrado. PVP – 20€

Dona Santana 2011: A Touriga Nacional, cheia e volumosa, com a Tinta Roriz, doce e estruturada, e o Jaen que traz aromas complexos, permite obter um vinho aromático, com especiarias e bagas silvestres. Vinho estruturado, muito sedoso e com um final fresco e apelativo. PVP – 13,50€

Dona Georgina 2011: Touriga Nacinal é a casta maioritária deste vinho, mas é a Tinta Roriz que lhe acrescenta complexidade, elegância e estrutura. É um vinho profundo no aroma, com notas de fruto preto muito maduro, floral e confitado. Denso e saboroso, tem taninos presentes que lhe conferem um longo e concentrado final. PVP – 34€

Goste / Partilhe este artigo: