Comer o mundo, com o chef Kiko Martins

publicado em: Opinião, Opiniões | 0

Defende a humanização da cozinha, principio básico para que uma refeição não se messa pelo custo mas pelas memórias que deixa, são alguns dos conceitos de um profissional que está a trazer a cozinha do mundo para Portugal

Desde miúdo a cozinha foi o epicentro da sua vida. Apaixonado por pessoas independentemente de raças, religiões e etnias, tem por lema viver a cozinha pensando comida, o que o levou, em conjunto com a sua mulher Maria, jornalista de profissão, a criar a empresa e marca ”Comer o mundo”.

Assim nasceu o planeamento de uma viagem à volta do mundo, por 25 países, para estar com famílias, em família, e perceber o papel da mesa na transmissão de valores e tradições. Comendo o improvável, com as mãos, sentado no chão, andando descalço, assumindo todas as tradições, hábitos, usos e costumes de cada povo. Só assim seria uma experiência única, uma vivência fundamental na sua evolução, que defende em vez de revolução. Assim também levou Portugal a casa de cada uma das famílias. Uma troca de experiências e sinergias indescritível.

Toda esta vivência só podia ser traduzida na prática, na criação de espaços, também eles únicos, que proporcionam momentos em que a mesa tem realmente um papel social fundamental, onde a partilha, o bem-estar e a sociabilização se cruzam, proporcionando verdadeiros momentos de prazer à mesa e de descoberta de sabores.

Espaços gastronómicos com o lema “quem parte e reparte…” como A Cevicheria, conceito diferente que nasce da vontade de trazer o tradicional prato peruano – o ceviche – às nossas mesas, mas de adaptá-lo também ao nosso gosto. Segundo o chef, este espaço equivale a estar numa estrela Michelin mas de forma completamente descontraída e despreconceituada.

O Talho, diferente espaço em Portugal com cerca de 4 anos, com um serviço de carne com base em trabalho e abordagem diferenciado.

Tem participado em alguns programas de televisão como júri e professor e já publicou dois livros, num trabalho consistente; “Comer o mundo” e “Jantaradas – hoje é cá em casa”.

Dois espaços de partilha e de trabalho com alma, a não perder;  A Cevicheria e o Talho.

O TALHO
Rua Carlos Testa, 1
1050-046 Lisboa
+351 213 154 105
www.otalho.pt
Facebook: O Talho

A CEVICHERIA
R. D. Pedro V, 129
1050-046 Lisboa
+351 218 038 815
Facebook: A Cevicheria

Mais informação em www.chefkiko.com/

por Mário Rodrigues

Goste / Partilhe este artigo: