Lavradores de Feitoria elegem administração

publicado em: Notícias | 0

A votos de quatro em quatro anos, a administração da Lavradores de Feitoria – projeto que reúne 15 produtores, proprietários de 19 quintas distribuídas pelos melhores terroirs das três sub-regiões do Douro: Baixo Corgo, Cima Corgo e Douro Superior – acaba de ser reeleita

lavradores de feitoria 450

O feito está no facto de este ser o terceiro mandato consecutivo e da votação ter sido por unanimidade.

Fazem parte da administração da Lavradores de Feitoria cinco elementos: Fernando Albuquerque enquanto Presidente do Conselho de Administração; Olga Martins como Chief Executive Officer, cargo que acumula com o de Diretora Comercial; e Dirk Niepoort, Eurico Carrapatoso e Paulo Ruão como Administradores.

Olga Martins vê este novo ciclo como “um grande desafio”. “Em termos de equipa já nos conhecemos muito bem e há um sentido de entreajuda forte, muito embora a gestão de pessoas não seja fácil; e, na Lavradores de Feitoria somos 48 acionistas, 15 dos quais são proprietários das quintas cujas uvas “alimentam” os nossos vinhos. O sector do vinho está claramente em franca ascensão, em particular fora de portas, mas é muito competitivo e volátil. Infelizmente trabalha-se muito a “guerra de preços” e o Douro não pode navegar nesse barco, uma vez que os custos de produção são bastante elevados”, acrescenta a gestora.

De relembrar que a Lavradores de Feitoria é um projeto único no Douro e em Portugal, fundado em Setembro de 2000 pela união de produtores com participações distintas no capital da empresa, sob uma só marca, uma só adega e uma só equipa de enologia. Graças ao esforço coletivo de todos – acionistas e colaboradores – a Lavradores de Feitoria construiu um universo que junta marcas e parcerias num projeto positivo, confirmado pelo reconhecimento junto dos críticos e consumidores mais exigentes.

O objetivo foi, desde o início, o de criar vinhos equilibrados, elegantes e com potencial de envelhecimento, tendo por base um compromisso declarado com a excelência e tradição do Douro. Contando com uma equipa técnica de primeira linha (liderada pelo enólogo e administrador Paulo Ruão), o modelo de gestão da Lavradores de Feitoria é inovador, apostando fortemente numa lógica de sustentabilidade.

Goste / Partilhe este artigo: