O melhor restaurante de Cozinha de Autor

publicado em: Notícias | 0

Depois de no ano passado o restaurante do chef Rodrigo Castelo ter arrecadado o ‘Prémio Revelação’, este ano foi a vez do Taberna Ó Balcão ser eleito o melhor restaurante na categoria de ‘Cozinha de Autor’

Santarem, 05/03/2016 - Realizou-se nos claustros do Cnema a Gala Vinhos do Tejo 2016 ( Vitor Neno / Neno Photo )
Foto de Vitor Neno / Neno Photo 

Os prémios do Tejo Gourmet – 6.º Concurso de Iguarias e Vinhos do Tejo foram entregues este Sábado, dia 05 de Março, na Gala Vinhos do Tejo 2016, que teve lugar no CNEMA em Santarém e é organizada pela Confraria Enófila Nossa Senhora do Tejo em parceria com a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVRT).

Rodrigo Castelo, que subiu ao palco por duas vezes, a primeira para receber um diploma de Medalha de Ouro e a segunda para receber o grande troféu, destacou e elogiou a sua equipa, uma vez que sem ela isto não seria possível, e a importância de um trabalho em conjunto, a par com muita investigação, horas e horas de dedicação na cozinha a criar e executar.

‘Tártaro de peixes e mariscos do rio’, ‘galo do campo com puré de ervilhas’ e ‘arrepiado sobre pêra bêbeda e gelado de figo’ foram a entrada, prato e sobremesa com que o chef Rodrigo Castelo concorreu e foi premiado. Na harmonização com estas iguarias estivarem três vinhos dos Tejo, de diferentes produtores: ‘Bridão Reserva branco’, da premiada Adega Cooperativa do Cartaxo, ‘Encosta do Sobral Reserva tinto’ e ‘Casa Cadaval Colheita Tardia branco’, estes dois últimos das casas que lhes dão nome.

“É um dos restaurantes ribatejanos do momento, este que Rodrigo Castelo instalou na cidade [de Santarém], com o propósito firme de desenvolver receituário novo assente nos valores de antigamente. Serve-se essencialmente petiscos e pratos de tacho e receitas de grande tradição. A diversidade é grande e o perfil eclético, desde os ovos rotos, de inspiração na barra espanhola, até aos nossos cogumelos, passando por um glorioso rabo de boi estufado com cebola confitada, ou um arroz de lingueirão de gosto marítimo. Leva mais de dois anos de existência e continua a evoluir.”, assim é descrito do Taberna Ó Balcão pela organização do Concurso.

Promovida há seis anos consecutivos, o ‘Tejo Gourmet – Concurso de Iguarias e Vinhos do Tejo’ tem como objetivo promover a excelência na restauração, com destaque para a harmonização dos vinhos do Tejo com uma gastronomia de índole tradicional, internacional e de autor. Medalhas de prata foram 18 e de ouro 20, seguindo-se onze condecorações especiais: melhor entrada, melhor prato, melhor sobremesa, melhor promoção, melhor carta de vinhos, prémio revelações (em dose dupla porque foi atribuído a dois restaurantes), melhor cozinha tradicional, melhor cozinha internacional e melhor cozinha de autor, melhor restaurante. Durante a Gala Vinhos do Tejo foram várias as medalhas entregues, mas os prémios mais aguardados foram para a Empresa Dinamismo (Adega Cooperativa de Benfica do Ribatejo), Empresa Excelência (Adega Cooperativa do Cartaxo) e o Enólogo do Ano (Pedro Gil da Adega do Cartaxo).

Goste / Partilhe este artigo: