Vinho é Prémio Nacional de Agricultura

publicado em: Notícias | 0

O Prémio é uma iniciativa do BPI, do Correio da Manhã e do Jornal de Negócios, tem o patrocínio do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e conta com o apoio da PwC

viniportugal logo

O setor do vinho foi distinguido com o Prémio Nacional de Agricultura 2015, que o elege como produto do ano e enaltece de forma transversal toda a fileira, a sua forte melhoria qualitativa e projeção nacional e internacional que o vinho conseguiu alcançar nos últimos anos, afirmando-se como um motor do crescimento da economia portuguesa.

O Prémio Nacional de Agricultura 2015 foi recebido por Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal, que destaca “Este prémio distingue toda a fileira do vinho que de forma consistente evoluiu de modo muito positivo nos últimos anos impulsionando as exportações nacionais. O setor do vinho constitui um exemplo nacional de união e de modelo a seguir pela forma determinada como conseguiu promover o aumento da produção, inovação, melhoria da comercialização e aumento das exportações, cativando a crítica internacional e os principais líderes de opinião. Aliás só um sector robusto e determinado consegue suportar uma queda de 20% nas exportações para o seu principal mercado – Angola – e ainda assim crescer suportado noutros mercados como os EUA, Canadá e China”.

Uma iniciativa que visa Promover, Incentivar e Premiar os casos de sucesso dos sectores da Agricultura e Agro-indústria, Pescas e Aquacultura, Florestas e Pecuária nacional. Tem ainda como objetivo premiar projetos e iniciativas que se distingam como os casos portugueses de sucesso da Agricultura e Agro-indústria, Pescas e Aquacultura, Florestas e Pecuária, enquadrados nas categorias de Empresas, Associações/Cooperativas, Jovens Agricultores e Novos Projetos.

Luís Capoulas Santos, Ministro da Agricultura, Florestas e do Desenvolvimento Rural, afirma “A agricultura, as florestas e o desenvolvimento rural são áreas de trabalho muito exigentes, mas são também das que oferecem maiores oportunidades. É por isso que é preciso continuar a estimular e a apoiar o empreendedorismo neste domínio, valorizando a inovação, o esforço e a competência. E essa valorização também se faz por esta via de reconhecimento, porque premiar é valorizar.”

Goste / Partilhe este artigo: