Novidades na Real Companhia Velha

publicado em: Notícias | 0

Evel XXI Grande Reserva’ e ‘Quinta de Cidrô Marquis’ são os últimos vinhos lançados no mercado da Real Companhia Velha.

RCV - Evel XXI GR 2012 & Qta Cidro Marquis 2012 330

São ambos tintos, nascem da colheita de 2012 e posicionam-se no patamar dos topos de gama, juntando-se aos sete néctares já existentes: ‘Carvalhas Vinhas Velhas tinto’, ‘Carvalhas Tinta Francisca tinto’, ‘Carvalhas branco’, ‘Quinta dos Aciprestes Grande Reserva’, ‘Quinta dos Aciprestes Sousão Grande Reserva’, ‘Grandjó Late Harvest’ e ‘Real Companhia Velha Espumante Chardonnay & Pinot Noir Bruto’.

Estes dois novos tintos surgem para dar seguimento ao sucesso que foram as edições comemorativas lançadas em 2013: o ‘Evel XXI Centenário tinto 2011’, que a Companhia lançou para comemorar os 100 anos da marca Evel, e o ‘Quinta de Cidrô Celebration tinto 2010’ para assinalar os 20 anos de viticultura moderna na Quinta que lhe dá nome. Cada garrafa tem um PVP recomendado de €40,00.

O ‘Evel XXI Grande Reserva tinto 2012’ é um tinto duriense com das Quintas da Real Companhia Velha: Carvalhas e Síbio. É um blend de Vinhas Velhas, Touriga Nacional e Touriga Franca, cujo lote fermentou em partes iguais em lagares e cubas de inox com controlo de temperatura, tendo posteriormente estagiado durante cerca de 16 meses em madeira, 30% em barricas novas de carvalho francês, nas Caves da Real Companhia Velha em Vila Nova de Gaia.

Pouco mais de 3.000 garrafas de um tinto que se diferencia pela imensa frescura e intensidade aromática, característica para a qual muito contribuiu o ano de 2012. Muito elegante, com notas de violeta, fruta fresca e ligeiras impressões a geleia de morango que lhe confere doçura e opulência. Na boca é denso, com camada sob camada de sabores suportadas por uma estrutura de taninos poderosa, mas sem arestas. Focado e definido, demonstra um Douro intenso de sabores, com excelente acidez, o que o torna longo e fresco.

O ‘Quinta de Cidrô Marquis’, elegante tinto, resulta de uma seleção de Touriga Nacional e Cabernet Sauvignon, fermentadas em cubas de inox com controle de temperatura e posterior estágio em barricas de carvalho francês – 50% novas – por um período de 14 meses. Uma edição de apenas 3573 garrafas de um “super Douro” da colheita de 2012. Um tinto que demonstra muita intensidade e complexidade no nariz onde se salientam aromas apimentados, fruta preta, menta e baunilha, demonstrando toda a sua juventude. Um vinho bem estruturado e encorpado, no entanto, fresco e elegante. Enorme potencial para evolução em garrafa.

Goste / Partilhe este artigo: