Restaurante Palco

publicado em: Lugares, Opinião | 0

O chef Arnaldo Azevedo desempenha o papel de encenador e ator principal, criando e atuando de uma forma irrepreensível e altamente profissional

artigo-peito de pato , cenoura e especiarias 730
Foto de Pedro do Canto Brum

Aberto há quatro anos, o restaurante Palco situa-se no hotel Teatro, na cidade Invicta, onde nasceu, em 1859, o Teatro Baquet. Hoje, 151 anos depois, ergueu-se esta unidade, um design hotel. Em ambiente requintado e boémio do Teatro, as portas saúdam todos com o poema do grande poeta romântico portuense – Almeida Garret.

O Restaurante é o Palco onde se recriam peças de degustação de requintado paladar. A qualidade, bom gosto e simplicidade está presente em tudo o que nos rodeia. Os holofotes, neste artigo, estão todos aqui centrados. O chef Arnaldo Azevedo desempenha o papel de encenador e ator principal, criando e atuando de uma forma irrepreensível e altamente profissional. As suas inovadoras, aromáticas e saborosas criações vão buscar a base da cozinha tradicional, de que teve escola com o seu pai, também profissional com um restaurante de referência. A surpresa é uma constante no decorrer das refeições aqui apresentadas, sendo que deparamos com uma situação invulgar e transversal ao longo da degustação, a alta qualidade e inovação vai desde as entradas às sobremesas, situação muito pouco vulgar, dado as sobremesas, regra geral, não serem o prato forte dos chefes de cozinha, como várias vezes tenho afirmado. Outro elemento do elenco, mas não menos importante, é Jorge Soares, chefe de sala e excelente profissional que também é responsável pelo eficiente serviço de vinhos e respetivas harmonizações, com uma lista de vinho a copo interessante e uma ligação cozinha / sala eficaz.

palco arnanldo Azevedo 730
Foto de Pedro do Canto Brum

Restaurante Palco, é o palco ideal para preencher os momentos de prazer e deleite que apreciamos em ambiente acolhedor e intimista, servidos por este jovem chef já largamente premiado e apreciado internacionalmente, que considero há cerca de quase 3 anos, desde que o conheci, uma das grandes revelações.

por Mário Rodrigues

Goste / Partilhe este artigo: