Chef Paulo Vaz

Histórias à mesa contadas na primeira pessoa pelo chef Paulo Vaz passadas na Ucrânia no último ano, no hotel de 5 estrelas onde tem sido sub-chef

Paulo Vaz, Benoit e Eric 730

 

Depois de um ano passado na Ucrânia o balanço não poderia ser mais positivo. Conheci uma cultura diferente, novos produtos, novos sabores e pessoas fantásticas, arriscaria dizer que foi o meu melhor ano profissional, fez amadurecer e estar pronto para tudo! Quero partilhar com vocês algumas passagens deste ano!

Começo por apresentar o Sr. Benoit  o nosso GM, um senhor com grande classe e charme, muito interessado pela cozinha e pelas novidades que por la iam acontecendo, recebia a visita dele no mínimo 3 vezes por dia, quando saiu do hotel depois de 4 anos, quis de alguma forma retribuir o nosso trabalho diário e convidou-nos para uma jantar em sua casa. O menu foi spaghetti, molho de tomate, parmesão e basílico e regado com umas boas reservas. Um dos melhores jantares que já tive, não pelo menu, mas por ter vindo do coração!

Na embaixada de Portugal conheci o senhor embaixador Mario Jesus dos Santos e sua esposa Maria Isabel Garrett, pessoas fantásticas, simpáticas e prontas para ajudar. Ganhamos um bom relacionamento e depois de algumas visitas e cafés, em conjunto decidimos fazer uma apresentação do nosso pais e da nossa gastronomia para as esposas dos embaixadores em Kiev. Foi um sucesso. No final já todos estavam com água na boca e puderam deliciar um belo bacalhau com natas, arroz de pato, pudim abade priscos, entre outros.

A  visita de seleção nacional Inglesa foi outro dos pontos altos, pois conheci o Chef da seleção Tim De Até. Mais uma pessoa fantástica que chegou um bocadinho apreensivo por outras experiencias em países de Leste, mas rápido se pós a vontade por ver que  nos estávamos bem organizados e prontos para lhe dar 4 dias de férias e não de trabalho! Foram uns dias fantásticos, de muito trabalho e de grande união na cozinha, com uma verdadeira master classe de como fazer arroz doce à Inglesa. Fica a dica, os jogadores adoram este arroz.

Seguindo rápido ate ao final do ano, ouve como tradição anual o reconhecimento por parte da TUCC (The Ukrainian connoisseur Club) dos Chefes do ano, que para minha alegria foi nomeado o Sous Chef do ano na Ucrânia, o que fechava o meu ano da melhor maneira possível, pois foi o reconhecimento do trabalho árduo feito no Opera hotel, onde eu comando a cozinha com a supervisão do Corporate Chef, que nos visita 1 semana em cada 2 meses.

Para finalizar e como todos podem ver, o país está perto de uma guerra civil que não é exclusivamente pela vontade de entrarem para a Europa, mas sim por serem livres.

Como podem ver, a Ucrânia é muito mais que Vodka e mulheres bonitas.

por chef Paulo Vaz

Goste / Partilhe este artigo: