Vasco Mourão

publicado em: Hotelaria, Protagonistas | 0

Empresário conceituado e emblemático no norte do país, Vasco Mourão gere atualmente quatro conhecidos restaurantes. Veja aqui o que pensa o  homem que tem sabido construír o futuro.

vasco mourao 400
Foto de Pedro do Canto Brum

O segredo do sucesso

Na altura em que estou quase a abrir um novo restaurante, o Portarossa, e quase vinte anos depois de ter inaugurado o Cafeína, a questão que coloco a mim próprio é sempre a mesma: será que vou ter sucesso? Sabendo eu que o sucesso de um restaurante depende de muitas variáveis e da forma como estas se combinam, fico sempre surpreendido quando sinto que as pessoas que me abordam sobre este tema, estão convictas que o sucesso é uma consequência natural daquilo que eu faço, pelo menos nesta área. A realidade não é bem assim.

O sucesso de um restaurante tem sempre algo de intangível que não conseguimos facilmente determinar e que está para além da comida e do serviço, da decoração ou da localização. Nem sempre percebemos porque é que este ou aquele negócio não resultou ou porque é que outros tem um enorme sucesso quando à partida isso era improvável.

Claro que em primeiro lugar está a comida e a qualidade do serviço, mas mesmo aqui as coisas não são obvias. O que é que o publico a que nos dirigimos pretende? Comida simples ou mais sofisticada? Sabores confortáveis ou mais surpreendentes? Mais subtis ou mais intensos? Ou um pouco de tudo q.b. ? No serviço será que as pessoas preferem perfeição e formalidade, ou alguma descontração? E qual o grau de descontração que os clientes admitem e apreciam?

Uma coisa é certa, a simpatia é imprescindível, mas quando é natural, e não quando se confunde com subserviência ou excesso de zelo. A decoração, a luz, a música e o espaço interior tem que conseguir criar uma atmosfera que faça as pessoas sentirem aquilo que lhes queremos transmitir e aquilo que nós próprios sentimos quando imaginamos e nos entusiasmamos com o novo projecto. Mas será que vão gostar ou que vai estar à altura das expectativas que entretanto foram criadas? Será que se querem sentir em casa ou, pelo contrário num ambiente diferente daquilo a que normalmente estão habituados? Será que se vão sentir à vontade ou constrangidos no ambiente que idealizamos? Ninguém poderá ficar indiferente e o efeito irá propagar-se afectando irremediavelmente de forma positiva ou negativa o futuro do novo restaurante.

Não existe portanto uma “receita” que nos garanta o sucesso e os factores que o determinam num momento podem não se verificar noutra altura qualquer. Daí que para além da definição do conceito, do desenvolvimento do projecto e da escolha da equipa que o irá implementar, seja necessário uma percepção correcta do mercado.

O resto é trabalho e alguma sorte!

por Vasco Mourão

Goste / Partilhe este artigo: