Chef Fabien Martinez

Pensou que eu era um inspetor da segurança social francesa

chef fabien martinez 730

por Fabien Martinez

“Fui contratado por um famoso restaurante parisiense com uma estrela Michelin. Foi o meu primeiro restaurante e, basicamente, a minha primeira experiência profissional após a escola de culinária.

Este restaurante era conhecido por contratar Chefs vindos de vários países, entre eles, Alemanha, Suíça, Bélgica, mas principalmente japoneses.

No meu primeiro dia de trabalho cheguei muito cedo, pois estava com receio de chegar atrasado, e fiquei à espera que abrissem a porta do restaurante. Um exército de funcionários chegou e encaminhou-me para o vestiário. De seguida, o assistente do Chef pediu a todos os recém-chegados para estarem alinhados e serem chamados. Haviam muitos japoneses e alguns franceses, que tal como eu, estavam a iniciar o seu primeiro dia no restaurante. Todos nós aguardávamos que o Chef viesse ter connosco para nos indicar a secção na cozinha que nos tinha sido atribuída.

O Chef chegou e chamou o primeiro nome em sua lista. “Yokoshima”, e o jovem japonês gritou “Presente Chef!”. Como o Chef não falava corretamente Inglês e o jovem japonês não falava bem francês, o Chef dizia “OK, você, vá para a cozinha fria, entende-me?”.

O próximo da linha foi outro jovem Chef japonês, e a mesma coisa aconteceu. Até que, finalmente, chega a minha vez, e o Chef grita o meu nome “Fabien Martinez”. E eu, destaco-me do alinhamento e respondo “Sim Chef! Presente”. O Chef demorou alguns minutos a olhar para a sua lista, até que me diz “Você não pode ser o Fabien Martinez, não é o Fukushi?? Compreende-me? Fala francês?”. E eu respondi, “Sim Chef, eu entendo-o muito bem, eu sou francês!”.

O Chef chamou a responsável da cozinha, e juntamente com o Chef assistente pediu-me para provar a minha identidade. Que, naturalmente, o fiz.

Passados alguns meses, o Chef confessou-me que estava desconfiado e com receio de mim pois pensou que eu era um inspetor da segurança social francesa e estava a fazer uma investigação ao seu restaurante.”

Goste / Partilhe este artigo:

Leave a Reply